Presos na Escola: A Excursão





Sexta-Feira
6:45 am.
 – Filho , acorda...acorda...
O jovem abriu seus olhos lentamente, olhou para o lado ainda em sua cama, deparou-se com sua mãe que lhe acordava, com a voz meio sonolenta, disse: – mãe já falei que não vou para está excursão idiota.
– Vá filho garanto que não irar se arrepender  – falou a mãe do jovem.
Kagami levantou-se, mostrou-se conformado, com a cara fechada disse – Mãe eu irei – E completou levantando-se de sua cama – mas não me pergunte como foi quando eu voltar.
  – Ta bom filho  – respondeu sua mãe.
Kagami desceu já arrumado, seu pai lhe deu seu café da manhã.
6:55 am.
– Vamos filho lhe dou uma carona, tenho que deixar uma carga na cidade vizinha, te deixo perto da escola  – disse Thomas.
O garoto aceitou, saindo de sua casa deparou-se com o novo caminhão de seu pai.
– E ai filho, gostou? – perguntou Thomas ao ver seu filho admirando seu caminhão.
Kagami: – Sim pai.
 – Quando deixar a carga, já vou logo colocar adesivos nele umas chamas amarelas, bom vamos logo se não vamos nos atrasar.
7:13 am.
– Chegamos quase em ponto em filhão, vá logo, tentei não encochar ninguém. E filho qual quer coisa pode contar com seu velho  – disse o pai do menino abrindo a porta para que o jovem descesse do caminhão.
– Tá Bom!! Pai! – respondeu Kagami.
Kagami chegou na frente de sua escola, parou, pensou bem e chegou a conclusão que iria matar aula  – tecnicamente não vai ser uma aula e sim uma excursão – pensou o garoto. Kagami então elaborou um plano – eu fico aqui fora espero todos saírem eu ai entro fico na minha sala ate todos voltarem, e eu volto para casa como se nada tivesse acontecido  – pensa o garoto.
Então o garoto começou a colocar seu plano em pratica, no momento a única coisa que se passava em sua cabeça era ‘ se eu for pego ‘. O jovem ficou do lado da escola esperando a hora certa de entrar, até que a hora chegou.
7:30 am.
Todos estavam saindo, seus amigos Joé e Erick estavam lá. Em fim todos saíram, Kagami agora tinha que correr por que a escola iria se fechar automaticamente e seria impossível entrar, já que suas portas eram de aço, para proteger a tecnologia que estava lá dentro de ladrões. Conseguindo entrar sem ser percebido Kagami foi para sua sala, sentou-se e ficou esperando o fim da excursão.
8:45 am.
Como previsto todos estavam se divertindo na excursão. Os irmãos Erick, Joé e Wesley foram os únicos a notar a falta de Kagami.
Wesley já havia dito para Igor e Fernad o que se passou no dia anterior.0
Na excursão Joé estava pensativo com e-mail que recebeu na noite anterior. Na sua mente ele relia uma parte da mensagem, “vamos jogar”.
–  Bem Vindo ao Jogo  – era o titulo do e-mail.
Joé continuou lendo  – Joé olhou mais abaixou e viu – As regras do jogo: obedeça o jogo. E sempre conclua seu objetivo.
No início ele não deu muita bola, mas na excursão ele estava pensativo, e acabou ficando para trás.
12:30 pm.
Hora de ir voltar para escola, todos cansados, entrando no ônibus escolar normalmente, Erick nota a falta de seu companheiro Joé, sentando no ônibus, olhou para os lados não avistou ninguém mais dando a falto de seu colega nem mesmo a Korone professora, então Erick resolveu relaxar, achando que algum parente já veio buscar o garoto.
1:00 pm.
Todos os alunos ansiosos para voltar para casa rapidamente entraram em suas salas, pegaram seus matérias e foram correndo para suas casas. Mas havia uma sala tumultuada, 1° ano.
Erick, Kagami estavam brigando com Wesley e Fernad, briga feia dois magrelos contra os grandalhões, os dois magrelos foram jogados contra o chão, enquanto todos já haviam saído da escola até mesmo os professores. Jaqueline e Daisy ainda estavam lá rapidamente, entraram na brigar.
– Saiam da frente se não ira sobrar para vocês também – disse Fernad.
Daisy : – Seus covardes vão embora, não sairemos.
Jaqueline, olhando para os garotos no chão machucados, puxou de sua bolsinha de lápis, um “estilete“ apontando-o para Wesley e Fernad  – Se vocês chegarem perto vou corta-los  – falou a loira ameaçando-os.
Wesley e Fernad abaixaram a guarda, Wesley virando-se e disse  – nós vamos mas pegaremos os dois de surpresa HÁ! HÁ! Manés!
Indo para a porta os dois valentões são surpreendidos, a porta da sala se fechou, o telão ligou-se. Alguém misterioso usando uma mascara totalmente vermelha, com chifres, sua roupa totalmente preta e com uma voz distorcida, grossa falou  – Bem Vindos ao jogo meus jogadores!!

compatilhe

Postagens Relacionadas

Postagem Anterior
« Postagem Anterior
Postagem Anterior
Postagem Anterior»