Analise Semanal: Concret Revolution ll #05





Este seria como um dos Melhores episodios de Concret ate agora. Em um nível emocional, consegue o que poucas outras parcelas têm feito até agora; isso faz você se sentir realmente alguma empatia pelos personagens, que combina uma história de família emocionante com detalhes suficientes sobre mundo em mudança do anime para mover a maior parcela para a frente. Ainda assim, levou um tempo para chegar lá, uma vez que ficaram atolados no início de pequenos detalhes sobre o negócio dos nossos personagens principais.

O episódio começa no meio de um campo de sua planta de titular, uma espécie invasora do nordeste da América que cresceu por todo o Japão durante esta época. No mundo de Revolutio, é claro, ele tem habilidades especiais. Quando um viúvo, Wakamura, com um jovem filha chamada Yuko, viaja para o campo onde sua esposa está enterrado, ele consegue obter algo a mais dali. Então, quando condenados super-humanos escaparam e seqüestraram o ônibus, Wakamura de repente se transforma em um super-humano Hulk como ele inadvertidamente nomeia "Homem-Humano" eu não gostaria de ser chamado assim mas se ele gosta.

Concret Revolutio leva a crer que o enredo sobre os fugitivos é somente a primeira parcela do enrredo do episódio. Afinal de contas, é estabelecido que esses monstros que escapam são meio-Devila, a raça de criaturas subterrâneas que eram o foco do episódio da semana passada. Os personagens principais continuam a discutir os problemas com estes fugitivos em todo o episódio, mas que a trama gradualmente desaparece para re-focar a história real, que é de cerca de Wakamura, e sua filha, e seus novos poderes como Homem-Humano. Durante todo o episódio, ele confronta várias forças diferentes em seu mundo para tentar decidir o que fazer com suas novas habilidades.Sendo inicialmente atvamente contra super-humanos.

Que se tornou um dos temas em curso da segunda temporada de Concret Revolutio: a vida como um super-humano ordinário no início dos anos 1970 Japão. No episódio 05, Aki discutiu a frustração com a sentir como eles são peões em jogos de todos. Anúncios imperiais quer usá-los para fazer negócios, as Forças de Segurança de fazer cumprir a lei, a Mesa super-humano para promover a causa dos super-humanos a todo o custo, e Jiro para seus próprios fins. E se nenhuma dessas opções funcionar para alguém? O que eles não deixaram?

Este é exatamente onde Wakamura encontra-se depois de consultar os anúncios imperiais pois ele não é a figura que eles querem transmitir, para outros admirarem. Ele não é  "real" o suficiente do que eles esperam de um suposto super-humana para o escritorio ou outros grupos, que querem se livrar dele. É cada vez maior em todo o país, transformando mais e mais pessoas em super-humanos, então eles estão perdendo o controle apenas como eles estavam no final dos anos 1960 da primeira temporada, quando grupos como Angel Estars fez super-humanos uma tendência e estudantes usaram-na para levantar-se contra o governo, o escritorio, e de outras instituições. O anúncios imperiais não acho que ele é jovem e alegre o suficiente para ser um dos seus super-humanos foco, então ele seria obrigado a assumir um papel de vilão e eles corretamente suporam que ele não aceitaria, como o pai de uma menina . Ele já rejeitou as tentativas de alguns "vilões reais" para juntar-se, depois de tudo. Wakamura quer fazer coisas boas para a sociedade, mas principalmente ele quer ser um super-homem, porque Yuko o ama(a esse amor Kawai amo iss. Não há muitos estabelecimentos que deixá-lo lutar por justiça na forma como ele quer nesta nova ordem onde super-humanos são cuidadosamente controladas.

Então, quando os Anúncios imperiais foram tentar incendiar as Seitaka Wadachi, que são a causa da chamada doença super-humana por serem plantas mutantes que dão estes poderes a população, Wakamura é finalmente estimulados a tomar o assunto em suas próprias mãos. Ele se transforma em homem-humano e entra no campo de flores para defendê-las, sabendo que, se as plantas são destruídas, seus poderes serão tambem. Desde sua filha ama o homem-humano,e Wakamura não pode ter isso. Ele precisa ser a pessoa que ela olha para cima e, especialmente porque, como diz Yuko, Wakamura o humano normal tem sido apenas "triste o tempo todo", já que sua esposa morreu. Ser homem-humano lhe permite tornar-se algo mais do que um viúvo triste para sua filha.Ele ama sua filha o suficiente para que ele vai levantar-se contra estas organizações, mesmo que doa os outros e faz dele um vilão.

Wakamura está disposto a arriscar tudo por uma pequena motivação ainda simpático. Infelizmente, ele não tem permissão para ser tão "humano" como um super-humana em Concrete Revolutio. Parte disso é honroso, porque super-humanos são olhados como responsáveis por fazer cumprir a justiça para toda a humanidade, mas também significa que essas pessoas se movem mais longe de sua própria humanidade. Se você não pode colocar seus entes queridos em primeiro lugar, em seguida, que você está realmente lutando?

Um dos sobreviventes da especi Tártaros leva o polem para fora dos campos no último minuto, tendo neste campo particular  presumivelmente, os poderes de Wakamura foram levados com ela, já que estamos informados de que nunca vemos o homem-humano novamente. Ao mesmo tempo, o narrador insiste em que estas plantas mutantes continuaram a crescer em todo o Japão, e que no ano seguinte (1973) foi conhecida como a "Explosão super-humana." Mais e mais super-humanos mostrou-se por todo o Japão, e grupos como o escritorio e os anúncios imperiais, presumivelmente, tinha cada vez menos controle sobre eles.

Este episódio demonstra um dos principais temas do anime melhor do que qualquer episódio antes: como a agitação social dos anos 1960 e 1970 significou mais poder nas mãos de pessoas comuns e menos nas mãos de seus governos. As habilidades sobre-humanas são uma metáfora para os cidadãos comuns tomar o poder em suas próprias mãos, erguendo-se contra o governo sobre a guerra, direitos civis, e outras questões. É por isso que os "Shinjuku motins" começou a aparecer, como uma demonstração da luta por uma maior auto-determinação entre os estudantes. Como as flores se espalham em todo o Japão, este tema só vai continuar a proliferar em Revolutio.O Episódio 05 nos deu uma versão poderosa dessa luta, como a política sobre-humanos fica no caminho do desejo de um único pai para manter a menina feliz.

O episódio não foi sempre bem sucedido em traçar esse caminho, muitas vezes se atolar em discussões fugazes sobre o escritorio testando novas metas. 


Concrete Revolutio ainda tem um problema grave no foco. Mas quando se consegue se concentrar, é claro que este anime é capaz de algumas histórias poderosas. Os últimos  episódios deixaram claro que Shou Aikawa tem muito a dizer e oferecer e ele ainda quer dizer com Revolutio, e ele e seus escritores convidados estão ficando melhores em comunicar esses sentimentos.



Apreciador da cultura japonesa,de animes,mangas,livros,filmes,e series.
Sou o God do Blogg Otaku Wolrd Land,e seu redator principal. Atualmente um estudante de farmácia . 

compatilhe

Postagens Relacionadas

Postagem Anterior
« Postagem Anterior
Postagem Anterior
Postagem Anterior»