Presos na Escola: #01 - #03


Nota do redator: Fala pessoal aqui é o Gabriel GS, hê, hê. Apesar da Fic ter virado livro e estar a venda vamos postar um capítulo de cada vez aqui, grátis! E pra você que não sabe do que estamos falando aí vai um combo com os dois primeiros capítulos e mais o terceiro que é inédito! Fique com as palavras do God Felipe!

Este é um espaço publico,estarei postando uma fanfic que criei com auxilio do Gabriel GS,ja que estava pronta e não tinhamos onde por postamos 02 capitulos anteriormente aqui,quando ainda estava no inicio,atualmente fizemos algumas modificações,e espero que gostem,e leiam a quem interessar,é rapido,e pode não ter muito haver com o coteúdo em si de animes do Blog,mas em parte tem sendo este o Nosso Jardim em miniatura.




Presos na Escola 

Autor: Gabriel GS
Co-Autor: Felipe


Você acha que esta preparado para ler isso?!


Introdução:


Envest Future é uma instituição de ensino ultra-moderno que usa a tecnologia para ensinar seus alunos, mas mal poderiam imaginar que isso poderia se torna algo aterrorizante. Kagami é um jovem estudante do ensino médio desta instituição, como todo aluno normal não imaginaria oque estava preste acontecer com seu futuro. Junto com seus amigos entraram em um jogo que o objetivo é sobreviver.

Lembrando que isso é para +16, isso pode ser aterrorizante para menores.
Gênero: Terror, Horror ,Ação, Psicológico, Survival, Ficção, Game.


Todos os personagens são de nossa autoria intelectual.

Capítulo 1: Prólogo
Capítulo 2: O Primeiro desaparecimento
Capítulo 3: Comecem os Jogos
Capítulo 4: Matar ou Morrer
Capítulo 5: Falsas Suspeitas
Capítulo 6: O Fim de Um Plano Perfeito Part.1
Capítulo 7: O Fim de Um Plano Perfeito Part.2


Prólogo
(Capítulo 1)
– Kagami hora de levantar, vai se atrasar para escola.
– TÁ MÃE!! já estou indo – gritou o jovem rapaz do seu quarto, já pronto para ir a escola.
– Filho, tome seu lanche – disse Thomas o pai do garoto.

Kagami sai de sua casa a caminho da escola não era seu primeiro dia lá mais o retorno das férias de verão. Ao ir a escola, Joé seu amigo de infância, estudante da mesma, encontra Kagami no caminho – Ei!! KAGAMI!! ESPERA-ME!! – gritou Joé – corra logo vamos nos atrasar – respondeu kagami calmo e sereno.

– Kagami, Wesley ainda esta lá, não esta preocupado, ele não deixa a gente em paz só por ser maior, aquele covarde – Falou Joé meio surpreso por Kagami pela primeira vez não esta preocupado com Wesley valentão que adora adormentar a vida dos Neds mais o principal atormentado era Kagami.

Logo Kagami respondeu novamente transmitindo calma – Hoje tenho uma mera impressão que todo vai mudar HÁ! HÁ!. Tomei a decisão que não vou deixar aquele verme me colocar no armário.

TRÍÍÍM...TRÍÍÍÍM...

Kagami: – Veja já e o sinal vamos nos apresar.

Kagami e seu amigo enquanto pegavam seus livros no armário, se aproximaram os famosos Valentões, Wesley, Igor e Fernand formavam este tal grupo que não deixavam principalmente Kagami em paz. Wesley já chegou empurrando Joé contra o armário e colocando-o dentro, virando para Kagami e dizendo – Ei!! Garoto não tenha medo tá, não vou lhe colocar dentro do seu armário, não assim quero te pegar de surpresa, pivete HÁ! HÁ! Fique esperto, mané! – e foi saindo rindo junto a seu grupo.

– Ei Kagami, que sorte a sua, agora me tire da que – disse Joé de dentro do armário.
Kagami tirando seu amigo de lá ficou olhando para o banheiro feminino, hipnotizado com a garota que sair .

– Ei não diga que ainda esta apaixonado na Jaqueline você e fissurado na garota desde o primário chegue logo nela – Disse Joé empurrando as costa de Kagami.

– Hãm!! Você esta maluco não posso simplesmente chegar nela, oque eu digo, olá, oi ou hello, mesmo que falace um oi somente, oque diria depois? Não tenho jeito para estas coisas – disse o garoto um pouco desanimado. O jovem começou a imaginar Jaqueline a mulher dos seus sonhos, 15 anos loira, olhos azuis, vestida de mini saia um top apertadinho com seios desenvolvidos bem grandinhos, Joé lhe acordou – VAMOS!!! KAGAMIIII!!!

– Hãm! Ah sim vamos – respondeu o jovem despertando-se da sua imaginação.
Kagami tem dois amigos, considerados NEETS, Joé 15 anos, cabelo sempre penteado para o lado, usa óculos “ Tampa de Garrafa “, magrelo meio amarelado, Erick pouco sabe-se sobre ele ainda, 16 anos cabelo arrepiado como os outros dois amante de animes, mangas e “ Fanfics “ magrelo, branco meio pálido.Kagami outro magrelo, branco, cabelo preto, olhos escuros, sempre demostrando um pouco de tristeza, com um sonho conseguir namorar a loira Jaqueline por a mesma não ter namorado só alimenta mais seu desejo.
Todos na sala de aula, foram surpreendidos por uma linda morena de mini saia, pernas grosas, top apertadinho, olhos castanhos claros , peitos bem grandes , ela entrava calma sem olhar para os lados foi diretamente a sua mesa, – isso que é mulher, deus e justo mais sua saia... – resmungavam os garotos encantados com a bela morena, a professorar atrás de sua mesa, deixou despencar os livros de sua mão a mesa, mostrou-se firme bateu suas mãos na mesa fazendo um barulho, chamando atenção para si, gritou – BOM DIA ALUNOS!! SOU A NOVA PROFESSORA DE HISTORIA!! PRIMEIRAMENTE!! – a mulher respirou fundo, os alunos ficaram abismados com tal firmeza. A professora colocou seus óculos pegou a lista de chamada e calmamente, disse – Todos já sabem seus números de chamada certo!? Bom vou falar o numero e vocês se apresentem, meu nome e korone ok’s. Vamos começar , numero 1.

– Barbara, respondeu a garota.
– Numero 2? Perguntou a mulher.
– Jaqueline – respondeu a linda loira.
...
– Numero 4? Perguntou novamente.
– Wesley, senhora – disse o jovem rapaz.
Professora: – Numero 5?
– Daisy, respondeu a linda morena de óculos, cabelos curtos ate a nuca.
– Ei Joé esta e a garota que você gosta? Resmungou Erick.
– Sim, respondeu, Joé meio envergonhado.
– E por que você não chega nela? Perguntou Kagami entrando na conversa.
– Bom eu chego nela quando você chegar na Jaqueline – respondeu Joé sarcasticamente.
– Tá bom!! Falou Kagami.

Joé ficou surpreso, duvidou que ele teria coragem de fazer tal coisa, e ficou meio repreensivo mais aceitou o desafio e respondeu mostrando dureza – Tá bom!!
A famosa escola, Evenst Future e super moderna os quadros são grandes televisores, que o direto passa mensagens ao vivo para todas as salas pro eles, as portas, janelas da escola são abertas e fechadas automaticamente, aviam câmeras por toda parte, todo era monitorado pelo direto, todo o mecanismo da escola e movido pelo diretor.

– Bom vamos começar a aula já que agora nos conhecemos – falou Korone após fazer a chamada.

Korone tentando ligar o quadro, achou um suposto botão em baixo, abaixando-se para aperta-lo, sua saia subiu, os jovens ficaram loucos ao ver a calcinha branca, meio transparente da morena, – Oohh !! – todos ficaram de olho nela. Jaqueline levantou-se inocentemente a loira tentou, ajudar a professora, abaixando-se, Kagami viu a amada mostrando a calcinha, os garotos todos de olho nela, e em um ataque de ciúmes, o jovem ficou na frente da bunda da loira com os braços abertos, ficou frente a frente a traseira dela, as câmeras rapidamente dirigiu-se para o garoto, o quadro ligou, o diretor estava nele, – KAGAMI!!!!OQUE PENSA QUE ESTÁ FAZERDO!! VENHA PARA MINHA SALA JÁ!! – gritou o diretor a o ver todo pelas câmeras.

– Aproveitando para avisa-los amanhã teremos uma excursão no museu, venham todos de oniforme, e o garotinho encoxador venha logo a minha sala passara o resto da sala de castigo comigo! Adeus ! – falou o diretor, e desligando o grande monitor.
Já em sua sala Kagami tentava explicar-se – Senhor eu só estava tampando – disse o jovem aflito.

– Então os jovens de hoje chamam isto de tampar não é, fique aqui até a hora de ir para casa.

5:30 pm
TRÍÍÍM!!!

O sinal tocou Kagami foi para sala buscar seu material todos já tinham saído, chegando em sua sala viu um bilhete na mesa, – Eu vi que você tentou me ajudar estou-lhe esperando, assinado Jaqueline.

O jovem ficou surpreso, animou-se e foi correndo para o encontro. Chegou a praça, não encontrou ninguém sentou-se em um banco, suspirou cansado, olhou novamente para os lados e nada, fechou os olhos e começou a sentir um liquido quente, molhando seu rosto, – chuva ? pensou o garoto, abriu seus olhos lentamente, e percebeu que estava sendo mijado, rapidamente se jogou do banco, olhando para cima viu Wesley.

– HÁ ! HÁ ! Achou mesmo que ia encontrar a Jaqueline Manezão – falou Wesley rindo, Kagami levantou-se rapidamente, fechando o punho e foi a o em direção do garoto. Wesley segurou sua mão e deu lhe um soco no nariz, saiu sangue na hora.

Wesley: – HÁ ! HÁ ! Seu te pivete falei para você ficar esperto, HÁ!! HÁ!! Acha mesmo que pode me bater tá achando oque, que e um anime? Que você pode fazer como que ser seu troxa!!

Kagami levantou-se e saiu chorando para sua casa, com o nariz e sua camisa manchados de sangue.

– ISSO MESMO!! FOGE SEU BEBE CHORÃO!! Gritou Wesley.
Kagami chegou em sua casa chorando, sua mãe Karin Perguntou, – Oque ouve filho? – o garoto não respondeu foi direto para seu quarto, tomou um banhou, limpou-se e desceu para o jantar.
– Kagami, o diretor ligou aqui, – falou o pai do garoto serio, – Ele disse que você encoxou uma garota... Esse e meu garoto!!!
– Não foi isso que eu lhe ensinei!! Falou a Mãe brava entrando na conversa, – Alias ele nos avisou que amanhã vai ter uma excursão.
– EU NÃO VOU !! NÃO ADIANTA!! – falou Kagami seriamente.
Karin: – Tá bom então, não precisa gritar.
Thomas: – Olha o respeito garoto.
– Eu vou para o meu quarto até amanhã, falou o garoto indo para seu quarto.


O Primeiro desaparecimento


(Capítulo 2)
Sexta-Feira
6:45 am.

 – Filho , acorda...acorda...
O jovem, abriu seus olhos lentamente, olhou para o lado ainda em sua cama, deparou-se com sua mãe que lhe acordava, com a voz meio sonolenta, disse: – mãe já falei que não vou para está excursão idiota.
– Vá filho garanto que não irar se arrepender  – falou a mãe do jovem.
Kagami levantou-se, mostrou-se conformado, serio com a cara fechada  – Mãe eu irei, mais não me pergunte como foi quando eu voltar – falou levantando-se da cama.
Karin: – Tá bom, filho  – respondeu sua mãe.

Kagami desceu já arrumado, seu pai lhe deu seu café da manhã.

6:55 am.

– Vamos filho lhe dou uma carona, tenho que deixar uma carga na cidade vizinha, te deixou na perto da escola  – disse Thomas.
O garoto aceitou, saindo de sua casa deparou-se com o novo caminhão de seu pai, cabine, azul escuro.
– Eai filho gostou? – perguntou Thomas ao ver seu filho admirando seu caminhão.
Kagami: – Sim pai.
Thomas: – Quando deixar a carga já vou logo, colocar adesivos umas chamas amarelas, bom vamos logo se não vamos nos atrasar.

7:13 am.

– Chegamos quase em ponto em filhão, vá logo, tentei não encoxar ninguém. E filho qual quer coisa pode contar com seu velho  – disse o pai do menino abrindo a porta para que o jovem descesse do caminhão.
– Tá Bom!! Pai! – respondeu Kagami.

Kagami chegou na frente de sua escola, parou, pensou bem e chegou a conclusão que iria matar aula  – tecnicamente não vai ser uma aula e sim uma excursão – pensou o garoto. Kagami então elaborou um plano, – eu fico aqui fora espero todos saírem eu entro fico na minha sala ate todos voltarem, e eu volto para casa como se nada tivesse acontecido  – falava o garoto consigo mesmo.

Então o garoto começou a colocar seu plano em pratica, no momento a única coisa que se passava em sua cabeça era ‘ se eu for pego ‘. O jovem ficou do lado da escola esperando a hora certa de entrar, até que a hora chegou.

7:30 am.

Todos estavam saindo, seus amigos Joé e Erick estavam lá. Em fim todos saíram, Kagami agora tinha que correr por que a escola iria se fechar automaticamente e seria impossível entrar, já que suas portas eram de aço, para proteger a tecnologia que estava lá dentro de ladrões. Conseguindo entrar sem ser percebido Kagami foi para sua sala, sentou-se e ficou esperando o fim da excursão.

8:45 am.

Como previsto todos estavam se divertindo na excursão. Erick, Joé e Wesley foram os únicos a notar a falta de Kagami.

Wesley já avia espalhado para Igor e Fernad o oque se passou no dia anterior.
Joé ficou hipnotizado, com papel que estava em baixou de um dinossauro pré-histórico, quando todos se afastaram dele, Joé foi a até o papel.

–  Bem Vindo ao Jogo  – era o titulo do papel que parecia mais um bilhete.
Joé continuo lendo  – Você que achou este bilhete será o meu primeiro jogador. Bom você vai ter que, matar a garota Barbara do 1° Ano. Boa Sorte, tenha o bom jogo é não sege pego por ninguém.

Joé olhou mais abaixou – Regras do jogo: obedeça o jogo. E sempre conclua seu objetivo.
Joé amaçou o papel e jogou no chão, não dando atenção aquilo  – Isso e bobagem, quem será que fez essa brincadeira sem graça – pensava o garoto. Andando mais a frente para alcançar sua turma Joé encontra no chão uma faca com outro bilhete em baixo, abaixou-se e pegou. No bilhete avia – Esta faca e o seu controle agora jogue – Joé abriu um leve sorriso da boca, olhou para os lados e disse – Não vou fazer nada que brincadeira sem graça! – Joé continua andado, olhou para o lado e avistou uma sala somente para funcionários, Joé a ignorou continuo seguindo em frente notando que esta sozinho, todos já aviam se afastado dele, ouviu uma voz vindo daquela sala, Joé parou , aporta se abriu , resolveu dar uma espiada, entrou na sala a porta fechou-se , e gritos apavorantes foram ouvidos pelos corredores.

12:30 pm.

Hora de ir voltar para escola , todos cansados, entrando no ônibus escolar normalmente , Erick nota a falta de seu companheiro Joé, sentando no ônibus, olhou para os lados não avistou ninguém mais dando a falto de seu colega neim mesmo a Korone professora, então Erick resolveu relaxar, achando que algum parente já veio buscar o garoto.

1:00 pm.

Todos os alunos ansiosos para voltar para casa rapidamente entraram em suas salas, pegaram seus matérias e foram correndo para suas casas. Mas avia uma sala tumultuada, 1° ano.

Erick, Kagami estavam brigando com Wesley e Fernad, briga feia dois magrelos contra dos grandalhões, os dois magrelos foram jogados contra o chão, enquanto todos já aviam saído da escola até mesmo os professores. Jaqueline e Daisy ainda estavam lá rapidamente, entraram na brigar.

– Saiam da frente se não ira sobrar para vocês também – disse Fernad.
Daisy : – Seus covardes vão embora, não sairemos.

Jaqueline, olhando para os garotos no chão machucados, pujou de sua bolsinha de lápis, um “estilete“ apontando-o para Wesley e Fernad  – Se vocês chegarem perto vou corta-los  – falou a loira ameaçando-os.

Wesley e Fernad abaixaram a guarda, Wesley virando-se falou  – nos vamos mais pegaremos os dois de surpresa HÁ! HÁ! Manés!

Indo para a porta os dois valentões são surpreendidos, a porta da sala se fechou, o telão ligou-se. Alguém misterioso usando uma mascara totalmente vermelha, com chifres, sua roupa totalmente preta e com uma voz distorcida, grossa falou  – Bem Vindos , Meus próximos Jogadores!!


Comecem os Jogos

(Capítulo 3)
13:15 pm.

– Sete Jogadores um já foi eliminado Joé por desobedecer a regra de cumprir com seu objetivo, agora vocês são apenas seis Erick, Daisy, Jaqueline, Fernand, Wesley e Kagami.
– Oque aconteceu com Joé? –  Perguntou Erick indignado.
– O jogo tem regras seu amigo desobedeceu a de sempre cumprir com seu objetivo, serve para vocês também ou acabaram assim – respondeu o mascarado mostrando uma foto no telão de Joé morto, todo ensanguentado, todos ficaram apavorados de medo ao ver o garoto morto.
– SEU DESGRAÇADO!! – gritou Kagami.
– Bom... Deu Game Over para ele só lamente... Se que serem sair da aqui com vida melhor jogar. Primeiro round 1 ou primeira fase como preferir, jogador individual... Erick abrirei a porta para você sair vá para a cozinha lá você verá seu objetivo, o jogo será fácil até deixarei a porta aberta para você voltar, enquanto aos outros por favor sejam bonzinhos e aguardem na sala a vez de vocês, caso o contrario já sabem que nesta escola a muitos bojões de gás a explosão seria bem grande não acham? Até mais e vá logo Erick todos estão apresados para jogar – disse o mascarado desligando o grande monitor.
– Não faço oque ele manda – disse Kagami

Erick engoliu seco, abaixou sua cabeça, fecho seus olhos saíram lagrimas deles e com um nó na garganta respondeu – Você viu oque aconteceu com o Joé, não quero acabar assim tenho que jogar – o garoto levantou a cabeça e olho para os outros todos se sentaram, chorando até mesmo os valentões Wesley e Fernand, Erick foi para cozinha, chegando lá olhou para os lados avistou uma grande panela e nela avia um bilhete colado com fita, no bilhete avia seu objetivo. Erick espantou-se, na hora deu pra trás não acreditou logo olhou para a porta da cozinha a porta ainda estava aberta, olhou novamente para panela, lembrou-se de Joé e com medo aceitou o jogo.

13:30 pm.

Seu objetivo era entrar na panela cheia d’água somente com a cabeça para fora, tinha que aguentar 10 minutos dentro, parece ser fácil mais avia um grande forno em baixo dela.
Erick entrou, o fogo se acendeu bem alto não passou 4 minutos e a água já estava borbulhando de fervor. Erick trancou os dentes fazendo força para aguentar avia um cronômetro em sua frente, 6 minutos Erick percebeu que sua pele começava a derreter, e soltou um grito agoniante de dor, olhou para a porta e viu que ainda estava aberta , rapidamente Erick saiu da grande panela mau conseguia andar foi diretamente para sua sala os outros ouviram gemidos se aproximando deixando-os em alerta. Quando Erick apareceu na porta todos ficaram paralisados de medo, praticamente só avia carne no garoto não tinha mais pele, Erick quase desmaiado ao tentar entrar na sala a porta se fechou prendendo sua cabeça contra a parede, logo Kagami e os outros levantaram-se segurando a porta dentado fazer ela voltar, Kagami segurava firme a porta, Erick parecia apagado.

– ABRE A PORTAA!! – gritava Kagami. Até que todos ficaram totalmente paralisados a vista de Kagami balançava ao ver na brecha da porta uma mão segurando uma faca e lentamente todos observaram a cabeça de Erick caindo no chão, jorrou sangue em Kagami, todos tentavam, queriam gritar mais a voz não saia, Kagami caiu para trás, Jaqueline vomitou na hora, Wesley tremendo, todos traumatizados com tanta brutalidade .

13:45 PM.

Kagami desmaiou, o telão ligou-se ninguém conseguia virar a cabeça para ele.

– HÁ! HÁ! HÁ! – sorriu o mascarado, – Que pena achava tão fácil mais o garoto até que foi bem conseguiu ficar 6 minutos mais tinha que ficar 10, não cumpriu com o objetivo.
– FILHA DA PUTAAAA! – Gritou Wesley.
– SEU DESGRAÇADO! –Gritou Fernand.
–  HÁ!! HÁ! HÁ! Vocês dois estão bem saidinhos tive uma ideia que tal um jogo a dois hãm!? Wesley e Fernand vocês são meus próximos jogadores...

Apreciador da cultura japonesa,de animes,mangas,livros,filmes,e series.
Sou o God do Blogg Otaku Wolrd Land,e seu redator principal. Atualmente um estudante de farmácia . 

compatilhe

Postagens Relacionadas

Postagem Anterior
« Postagem Anterior
Postagem Anterior
Postagem Anterior»