Análise - Train to Buson: Um apocalipse Zumbi para quem gosta de Zumbi


Em tempos onde vemos zumbis carregando metralhadoras (RE), destruindo carros (Guerra Mundial Z) e pulando casas, Train to Buson (Invasão Zumbi) volta com o bom e velho zumbi devorador de gente.

Já estava cansado de ficarem chamando qualquer criatura que fosse transformado a partir de um humano em zumbi. Sério, um zumbi sniper? E este foi o principal motivo que me levou a ir ao cinema ontem.

Sem Spoiler

Train to Busou conta a história do protagonista Seok Woo, sua filha e um grupo de pessoas que acabam ficando presas em um trem com destino a Buson, enquanto rola um apocalipse zumbi (sacaram o nome do filme agora?). 

O filme trás ótimas cenas de ação, que conseguem passar a sensação de perigo que os personagens se encontram, principalmente por conta da ótima atuação dos atores zumbis e das duas decisões do diretor que achei crucial para o sucesso do filme e que comentarei mais abaixo, mas não há sustos ou o medo presente nelas. Outro ponto interessante é o fato de não haver aquele protagonista badass que consegue destruir qualquer coisa, o que temos é pessoas comuns armados de punhos e bastões de baseball.


Contudo, em meio a estas cenas tentaram colocar um drama que não deu muito certo. Os personagens até que são interessantes e são desenvolvidos com o passar do tempo, mas nada que faça com que nos importemos com eles. O tempo de conversa dramática é longo e desinteressante e a trilha sonora que as acompanha também não ajuda, chegando a ser tão exaustivo a ponto de você chegar a pensar "Pô, volta pros zumbis". A cena das idosas foi desnecessária.
   
Mas voltando. O diretor Sang-Ho foi feliz em não cortar as cenas de "canibalismo" e em não abusar de cenários grotescos e escuros. Considero estas duas decisões as mais importantes para o sucesso do filme já que possibilitou trazer a tona as atuações dos zumbis, tornando-os tão vivos e realistas. Tenho até que rever as cenas em que focam nas pessoas se transformando para ver se não utilizaram CG, pois estranhei como eles conseguiam deslocar os membros daquela maneira.

  
Vi muita gente falando que deviam aprender a fazer zumbis iguais do The Walking Dead. Oras, nunca ouvi falar que pra ser zumbi tem que ter pele podre, ser inútil, andar devagar e ter a cara toda "ferrada". Se estão com os joelhos bons e nervos intactos por que eles não podem correr? Outra, os zumbis só comem os humanos enquanto são humanos, a partir do momento que estas se transformam, eles partem pra outra (o que acontece rapidamente).

Em suma, recomendo para quem gosta do gênero e quer ver algo mais original com boas cenas de ação, mas para quem espera algo impactante e realmente assustador irá se decepcionar,  já que a história é batida e, do modo como foi apresentada, não haveria razão para haver cenas assustadoras ou de sustos, não valendo a pipoca, o refri e o chocolate, no máximo apenas o ingresso.

Notas
Direção: 08/10

Roteiro: 06/10
Ambientação: 07/10

Trilha Sonora: 06/10

Entretenimento: 07/10

Nota Final: 7,0/10
Curiosidades:
Sang-Ho Yeon fez um filme de animação intitulado "Seoul Station", que é um prequel de Invasão Zumbi. Os eventos na estação de Seoul ocorrem um dia antes dos acontecimentos no trem para Busan.

*****
Deixe seu comentário e não esqueça de curtir o OWL no Facebook e de nos seguir no Twitter

Amante de games e animes de magia. Passou a vida travando duras batalhas em Rude Midgard tendo seu irmão monge como companheiro. Acredita que a vida seria mais bela se fosse como um MMORPG.

compatilhe

Postagens Relacionadas

Postagem Anterior
« Postagem Anterior
Postagem Anterior
Postagem Anterior»